Fisiologia
Coaching Desenvolvimento Pessoal

Fisiologia e gestão de emoções

Neurologicamente está estudado que um pensamento gera uma emoção e uma emoção um pensamento, ambos geram uma fisiologia.

Fisiologia tem varias definições, dependendo se queremos ser mais científicos ou mais práticos. Podemos de uma forma simples dizer que está relacionada com a postura que adotamos no nosso dia a dia, as reações corporais que acontecem a cada segundo. Com a forma como temos os ombros, como endireitamos ou não a coluna, a postura com que andamos, a respiração que adotamos, os músculos que tencionamos ou relaxamos.

Porque é que fisiologia é importante no desempenho

A ciência já provou que a nossa fisiologia influencia as nossas emoções, o que altera a nossa ação.

Proponho um pequeno exercício:

  1. Pensem em algo que vos deixe triste. Fechem os olhos e visualizem durante alguns segundos essa ou essas situações. No final vejam como ficou a vossa postura e como isso vos fez sentir.
  2. Agora façam o exercício com uma emoção que vos beneficia, pensem num momento em que estiveram confiantes, em que dentro de vocês havia amor próprio, motivação e se sentiram a ser bem sucedidos no que estavam a fazer. Visualizem essa situação, respirem essa situação e fechem de novos os olhos.

Que diferenças sentiram na vossa postura ou fisiologia?

Fisiologia

Consciência da fisiologia importa

A Universidade de Harvard fez um estudo e constatou que este processo acontece: PENSAMENTOS > EMOÇÕES > FISIOLOGIA.

Ao estarmos conscientes que a nossa postura ou fisiologia muda consoante a informação que nos chega, e conseguirmos conscientemente mudar a forma como reagimos fisicamente a qualquer informação, interna ou externa, controlamos melhor as nossas emoções e por fim os nossos resultados.

A fisiologia é uma das ferramentas mais poderosa que temos para mudar os estados emocionais e para produzir instantaneamente resultados diferentes. Quando mudamos a fisiologia, ou seja, a nossa postura, os padrões mudam. Muda a respiração, a tensão muscular, a tonalidade da voz e por consequência as representações internas e o nosso estado.

Tudo aquilo que tem a ver com a linguagem corporal, isto é, tudo o que fazemos com o nosso corpo também é comunicação. O virar as costas a alguém diz muito, mesmo que nada verbal seja dito. Comunicar é a chave da interação, e daí ser muito importante tomar consciência sobre o que anda o teu corpo a comunicar quando vais lá para fora? Quando reúnes com alguém? Quando acabas uma conversa?

A fisiologia e os filmes da mente

O impacto da fisiologia, ou da comunicação não-verbal, é talvez o primeiro gatilho para o julgamento. Observa e lembra-te como o julgamento que fazemos sobre alguém, que nem sequer falou, pode ser decisivo para as nossas reações e comportamentos. Como essa ideia preconcebida que fazemos segundo o que vemos pode afastar duas pessoas, deixar uma relação entre treinador e atleta tensos ou levar a desperdiçar oportunidades.

Repara como a avaliação que eu faço de alguém pode ter influencia no momento de tomar uma decisão ou até mesmo para iniciar um conversa.

Fisiologia

O que fisiologia diz sobre nós

Já paraste para observar as diferentes posturas das pessoas? Como estão as pessoas mais depressivas? Talvez cabisbaixas, ombros caídos, respiração superficial e mais irregular…

Por que será que pessoas depressivas têm este padrão de fisiologia?

Porque os seus pensamentos estão a gerar emoções negativas que se refletem na postura do seu corpo. Ao mudarmos os padrões de pensamento conseguimos também alterar o estado emocional.

Fazemos um segundo exercício:

Pensa numa altura em que te sentiste desanimado e coloca essa imagem como se fosse um filme à tua frente. Vê como estavas…

  • Em que direção estava o teu olhar? Como estava a tua coluna? Qual a posição dos ombros? Como te inclinavas? A respiração, como estava? Adota uma escrita descritiva e aponto em baixo o mais importante.
  • Como era o tom da tua voz? Que pessoas estavam mais próximas de ti?

Usar a fisiologia a nosso favor

Quando a tua postura passa uma informação diferente da que queres, (imagina que queres ter foco e serenidade e estás a olhar para baixo, com os ombros descaídos, peito fechado) em vez de lamentares a forma como te sentes, escolhe algo diferente, escolhe sentires-te melhor mudando também a tua fisiologia.

Respira de forma alinhada, a respiração quadrada é um ótimo começo, ergue o olhar e lembra-te que também és um agente ativo na criação do teu estado emocional através da tua fisiologia e dos teus pensamentos.

Estou curiosa, na próxima vez que te sentires sem animo, o que vais fazer em relação à tua fisiologia?

Open chat