fbpx
Partilhas

Desafios e ótimas aprendizagens

“And once the storm is over you won´t remember how you made it through… you won´t be the same person who walked in. That is what the storm is all about.” – Haruki Murakami

Este último ano e meio mostrou-se um ano com desafios e ótimas aprendizagens, acho que normalmente vêm juntos ;).  

Aparte do que todos conhecemos, foi uma fase de repensar intenção, estratégia e foco. Estive para trás e para a frente a perceber como evoluir no meu trabalho. Resumindo, com o mesmo propósito de ajudar pessoas a encontrar o seu melhor, queria fazer diferente. 

Não sei se vos acontece, mas eu sou uma pessoa que não se conforma facilmente e isso traz coisas boas e menos boas. Por um lado, tenho imensa vontade de evolução, por outro, pode ser um processo duro de ansiedade por querer fazer diferente e encontrar a resposta certa. 

Neste periodo cruzei-me com a PNL (Programação Neuro Linguistica) que se mostrou uma peça fundamental no meu puzzle, não só para o meu desenvolvimento pessoal como pelas ferramentas incríveis que me ensinou e me permitem ajudar melhor as pessoas com quem trabalho, quer na Otimização de Potencial quer na Alta Performance. 

Fiquei mais ausente e percebi que mesmo aqui na newsletter não vos escrevo há muito, muito tempo. Na verdade, também estava a alinhar a intenção para vos escrever. 

Do meu lado peço desculpa. Se estás a receber este texto é porque entraste em contacto comigo ou queres receber o valor incrível que o Coaching e a PNL trazem e que não tens estado a receber… mas estou de volta e quero começar a partilhar contigo experiências, minhas e de exemplos que me surgem diariamente, para que com eles possas encontrar as tuas próprias soluções.

Ainda no caminho de melhorar, aprendi que:

  • Apressar os processos não ajuda porque cria uma ansiedade maior, mas ajuda experimentar mais e mais para que as respostas apareçam. 
  • Estar na teoria dá-nos poucas respostas, a mente está programada para nos manter seguros e quando queremos dar um salto para algo novo a mente vai resistir e querer ficar no que já conhece. Está tudo bem, se quisermos ficar no que já conhecemos. 
  • Não há como não seguir um propósito e ser feliz ao mesmo tempo. Diariamente o nosso instinto vai dando sinais quando há algo diferente a fazer. Alinhar ações com esse instinto pode trazer momentos incríveis de felicidade, negar esse instinto é negar a nossa essência. Por isso, se estivermos sempre a negar algo que sabemos que há a mudar vamos estar a dizer “não” a algo que queremos muito… a escolha é nossa, a longo prazo pode trazer grandes desafios internos. 
  • Profissional e pessoal andam juntos. O foco, a motivação, a concentração e a energia de fazer acontecer fazem sentido e preenchem-nos quando juntamos apreciação, gratidão, bem estar e amor ao processo. 

Ajudou-me perseguir em vez de estar só receptiva. Em termos práticos foi fazer, tirar cursos, falar com pessoas, encontrar mentores, ler o que queria e não o que aparecia, criar momentos de entusiasmo e praticar ativamente a gratidão.

O que é que me ajuda a estar focada?

Não sou de rotinas cronometradas (embora faça ciclos produtivos de + ou – 50min) mas alguns hábitos matinais mostraram-se transformadores.

– Levanto-me cedo para que as primeiras horas do dia sejam minhas. Hoje, é mais importante para mim o número de horas que durmo do a hora a que me levanto, ou seja, deito-me cedo. 

– Acordo e sigo esta sequência:

  1. 60 respirações conscientes (a contar).
  2. 1 minuto a alongar
  3. Penso em algo pela qual sou grata e no que vou fazer hoje. Visualizo a acontecer e respondo à pergunta: porque é que é importante?
  4. Sigo para o dia: desporto, escrita, fazer o pequeno almoço… ainda dona do meu tempo. 
  5. Tendo o meu foco em mente, aquilo que se que quero a longo prazo, traço uma intenção para o dia. Assim sei que estou a avançar. 

Aparte disso escolho alguns momentos para ler durante o dia, e sociabilizar. Almoços com pessoas inspiradoras são incríveis. Lembra-te que escolher o grupo de influência é um hábito de excelência, por isso, escolhe quem queres seguir e quem queres ouvir…

Não desistas dos sonhos, mas não fiques refém deles… mantém o teu estado sempre que possível, vive as emoções que queres viver e perdoa-te nos dias em que não conseguiste. Persegue as tuas aprendizagens… não esperes só por elas. 

Aproveito para te perguntar, o que fazes quando queres mais ou diferente?

Aprendo muito com as pessoas com quem trabalho e acredito que poderei aprender contigo. Se te fizer sentido, partilha. 

Desejo-te o melhor e as partilhas seguem em breve.

Até já!… Bárbara

Open chat