Blog

Coaching Desenvolvimento Pessoal Todas

Como facilitar o processo de recrutamento

Ao longo destes últimos anos a trabalhar com potencial profissional e empresários cheguei a algumas conclusões que permitem facilitar o processo de recrutamento tanto aos candidatos, como à entidade que contrata, quer sejam os Recursos Humanos quer sejam empresas de recrutamento.

Hoje em dia o processo de recrutamento está muito diferente do que era há 10 anos atrás. Tudo está mais rápido e a eficácia é fundamental. Cada vez mais vejo o CV ser menos importante que a experiência e motivação de quem quer trabalhar. O tempo é mais escasso e quem contrata quer ter uma margem de erro perto do zero.

Neste artigo vou partilhar 4 pontos fundamentais que visam facilitar o processo de recrutamento.

#1 O foco deve ser o potencial e não o histórico

A nossa carreira académica começa muito cedo, aos 17 (ou mesmo aos 14, se virmos que é nesta idade que os adolescentes escolhem a área escolar). Escusado será dizer que com esta idade poucos são os que sabem exatamente o que querem e muitos são os que não têm a irreverencia necessária para dizer exatamente o que querem. Vejo mais jovens escolherem cursos superiores condicionados por influencias externas do que pelo seu próprio “gut feeling”. Isto leva a que a primeira grande fatia da sua experiência académica esteja adulterada.

É mais importante perceber o que de facto motiva a pessoa, o que a fará sair da cama todos os dias com vontade de dar tudo de si. E é por isso que BaZi é tão importante.

#2 A melhor aliança é a que consegue conciliar “problema” com solução

Cada empregador tem um “problema” e o que quer é encontrar a melhor pessoa para o resolver. Ou seja, quando contratamos alguém temos uma falha que tem de ser preenchida e precisamos de alguém com as qualificações certas, mas principalmente com o potencial (jeito, paixão e vontade) para entrar dentro do “problema” e soluciona-lo. Pessoas que têm uma melhor performance são as que se apaixonam pela necessidade de resolver uma determinada questão e essa vontade pode não estar espelhada com curriculum vitae. Aqui a conversa com o candidato é fundamental, principalmente perguntar-lhe:

O que é o que o faria sair da cama todos os dias com um sorriso no rosto?

Como quer ser visto e descrito daqui a 10 anos?

#3 Organização e foco é fundamental

No caso de ser uma empresa, se está em processo de recrutamento o que pode facilitar o processo é ter alguém na equipa que lhe permita ganhar clareza sobre o que de facto se está a falar. Um dos desafios que vejo em quem está a recrutar é a falta de clareza sobre os seus próprios objetivos e intenções. Um Coach de potencial pode ajudar em todo o processo, nomeadamente:

*Definir melhor os objetivos da empresa e de cada empregador.

*Ganhar foco no grupo de networking mais eficaz.

*Reduzir as dezenas de CV que possam estar a chegar.

*Encontrar um candidato mais rapidamente.

*Estar passo a passo eu lado para ir ajustando a eficácia do processo.

*Elaborar um plano de recrutamento que permita que deixe de se sentir assoberbado.

Isto aplica-se a entidades empregadoras mas também a quem está à procura de emprego e não sabe bem o que quer.

#4 Acrescentar Valor

Depois de já ter clareza sobre os seus objetivos e sobre que potencial está em causa, um plano de ação é fundamental. Este plano é um exercício que vai “limpar” o que não interessa. Ou seja, o ideal para que tudo funcione é manter o foco no acrescentar valor, como é que o candidato pode acrescentar valor à empresa e como é que a empresa pode motivar (acrescentar valor) ao candidato.

No caso do candidato isto só acontece se o “problema” a resolver estiver perfeitamente em sintonia com o potencial do candidato. Este potencial pode ser conseguido através de uma sessão de Coaching ao candidato ou de uma análise BaZi. Por outro lado, no caso da empresa isto acontece se a empresa tiver consciência de quais as necessidades e valores que o candidato precisa para se sentir na sua melhor versão, por outras palavras, o que o move. A combinação perfeita é a que une a necessidade de um com a oferta do outro.

Um Coach está presente para perceber quando é preciso clareza, quando é preciso ouvir para reformular e quando é preciso um boost de confiança.

Encontrar a pessoa ou a posição adequada para alguém é um dos trabalhos que mais satisfação me dá, adoro ver pessoas imensamente motivadas com o que fazem e pessoas bem sucedidas com a equipa que têm.

Para além disso, mesmo dentro de uma equipa, podemos ter ajustamentos a fazer quando nem todos estão a dar o máximo do seu potencial. Isto não é difícil de se implementar, às vezes, uma simples restruturação na dinâmica da equipa proporciona resultados excelentes.

Se está numa fase de se candidatar, de recrutar ou de tornar a sua equipa mais produtiva e eficaz pode contactar-me aqui.

1 comment

Comments are closed.

error: Content is protected !!