Coaching Coaching no desporto Desenvolvimento Pessoal

A tua energia individual – SELF

Cada pessoa tem uma energia individual a que quer dar utilidade. Acredito que é a isso que chamamos propósito. Neste texto deixo-vos o modelo SELF que utilizo para ajudar a dar clareza sobre o que andamos aqui a fazer, em resumo, o nosso propósito de vida.

Se olharmos à nossa volta, pessoas que se sentem frustradas, tristes, deprimidas têm em comum o facto de se estarem a sentir pouco úteis e sem qualquer visão do futuro. Sentem que não têm muito para oferecer, que não sabem como por em prática todo o seu potencial, que não são suficientes para o que aspiram ou que o que estão a oferecer não constrói um futuro motivante.

Otimizar começa por conhecer o nosso ponto diferenciador que inclui: valores, vontades e aspirações.

Há milhares de caminhos para chegar ao topo da montanha, qual é o teu melhor método de escalar? Quem gostas de ter a escalar contigo? Quem podes ajudar a escalar também? Que montanha queres escalar?

Qual a minha energia individual

Para identificarmos a energia individual podemos seguir os quatro passos deste modelo SELF que mais não é que uma forma prática de fazer uma análise à nossa personalidade e identidade.

SELF é um acrónimo que criei para mais fácil memorização das perguntas poderosas a fazer para ficares claro sobre a tua energia individual.

Encontrar o que me move

SELF refere-se a S – Skills, E- Elevar Valores, L-Ler necessidades e F-Facilitar Crescimento.

Começamos por observar e descrever quais as Skills, talentos individuais (quem és?), passamos para Elevar os valores (o que valorizas? O que é importante para ti),segue-se Ler as necessidades (que necessidades podes colmatar, que legado queres deixar?) e Faciltar o crescimento (como poderás ser remunerado ou gerar emoções positivas?).

Estar a viver apenas segundo os teus talentos e valores poderá dar-te uma sensação de paixão pela vida, mas com um sentimento de vazio por não estar a atender a uma das necessidades básicas espirituais do ser humano, a contribuição.

Apenas na entrega (Ler as necessidades) e com foco no crescimento acredito que possas ter uma carreira confortável financeiramente, mas isenta de paixão e amor próprio. Estarás a esquecer parte das tuas Sills que são fundamentais para que te sintas pleno.

Joga o jogo em que és tu, no teu melhor, a contribuir e a fazer valer a pena.

Skills

O termos Skills inclui competências inatas e competências que já adquiriste. Inclui aquilo que fazes facilmente e que adoras fazer. No âmbito do talento e skills existem alguns items a ser considerados:

  • Habilidades práticas.
  • Recursos/estados inatos mais preponderantes.
  • Capacidades técnicas já automatizadas.
  • O que fazes que faz o tempo voar.
  • O que fazes que te entusiasma vivamente.

Ter como base os nossos talentos é uma forma sustentável e rápida de gerar energia numa performance. Quando estás a fazer o que tens jeito alinhas varias componentes do teu mindset e adquires um dialogo interno que te faz avançar. Ou seja, há algo dentro de ti que está permanentemente a dizer, mesmo que inconscientemente: “é isto que queres fazer!!”. Ao estar a faze-lo estás a criar uma ponte sólida e leve entre esse diálogo e a tua ação, eliminando assim qualquer resistência interna.

Perguntas poderosas para definires as tuas Skills:

O que tenho jeito para fazer?

O que já fiz que fez o tempo voar?

O que faria até de graça?

Elevar os valores

Quando um ambiente, um treinador, uma equipa não está alinhada com os nossos valores a pouco e pouco vamos sentir que não pertencemos e a não pertença é um dos dois maiores medos do ser humano. Acredito que não gostes de ambientes hostis se para ti é importante a amabilidade. Assim como vejo que pessoas que preservam a eficácia não se enquadram em ambientes desorganizadas. Cada um ao seu, alinhamos para podermos ser mais produtivos.

Quando sentimos que não estamos a ser ouvidos começamos a questionar os nossos próprios valores e a baixar a autoestima. É importante estar rodeado de pessoas que fazem parte do nosso grupo de influencia, que pensamos como nós ou como nós gostaríamos de pensar, e que se alinham com a nossa forma de estar.

No âmbito dos valores consideramos:

  • Princípios fundamentais.
  • Formas de estar, ser que são importantes para nós.
  • Valores morais, pessoais e sociais.
Perguntas poderosas para definires e elevares os teus valores e assim potenciares a tua energia:

O que é importante para ti?

Que legado queres deixar?

Como queres ser lembrado?

Ler as necessidades

Quando falamos em entrega ou em ler as necessidades estamos a atender à nossa necessidade de contribuição. O ser humano quer atender à necessidade inata de ajudar outros e contribuir para o seu bem-estar. Não estou com isto a dizer que devemos ser altruístas, estou sim que existe um lado em nós que quer dar utilidade aquilo que construoi.

São as emoções que nos movem, que fazem vibrar o mundo, que nos fazem comprar isto ou aquilo, que nos fazem ir a um estádio de futebol. As emoções estão fisiológica e neurologicamente ligadas à produção de substâncias no nosso cérebro que nos fazem entrar em estados de felicidade (ou não).

Como podes gerar emoções positivas, em ti e nos outros?

No âmbito da Ler as necessidades consideramos:

  • Formas de ajudar os outros.
  • Comportamentos que podem proporcionar momentos de emoções positivas.
  • Meios para acrescentar valor.
  • Ensino e mentoria.
Perguntas poderosas:

Quem és e como estás inspirar o mundo?

O que estarias a fazer que levaria alguém a querer estar ao teu lado?

Como podes ser o veiculo potenciador de emoções positivas de pessoas à tua volta?

Faciltar o crescimento

Quando queres construir uma carreira com o teu propósito utilizando a tua energia individual começa a pensar como é que tudo isto pode gerar capital para teres liberdade financeira. Este último ponto do acrónimo poderá aplicar-se a ti ou não, poderás estar numa fase em que queres capitalizar ou não. Utiliza-o quando te fizer sentido.

No âmbito do Facilitar o crescimento e contribuição consideramos:

  • Produtos que podes criar com o “SEL”.
  • Serviços disponibilizados.
  • Formas de ajudar.
Perguntas poderosas:

Como podes melhorar a vida de quem passa por ti de modo a que essa pessoa esteja disponivel para retribuir o valor que entregaste?

O que fazes que pode ser remunerado?

O importante a reter deste modelo é que todos temos um potencial que está a gritar por ser utilizado e que, ao sê-lo, gera uma energia individual que nos coloca em ação quase sem darmos por isso.

A tua mente quer estar alinhada contigo (metaforicamente falando :)) e quer sentir que está a ser magnificada no processo, ajuda-a a fazer isso. Agora é pôr mais à obra e perceber como é que todas estas respostas podem criar uma realidade que te fará sentir bem, em crescimento e confiante.